terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

A Morte na Visão dos Santos

 
"Que melhor penitência do que aceitar com resignação a morte, se Deus assim o quer?"(Santo Afonso de Ligório)
 
"Senhor, fazei-me morrer porque, se não morro, não posso vos amar e vos ver face a face". (Santo Afonso de Ligório)
 
"Faz parte da pobreza o ser privado dos parentes e amigos pela morte". (Santo Afonso de Ligório).
 
"Aceitarmos a morte que Deus nos apresenta e conformarmo-nos com a Vontade divina é merecermos uma recompensa semelhante à dos mártires". (Santo Afonso de Ligório).
 
"Quando permito [Deus] a morte trágica de alguém, o que realizo em tais casos, é livrar alguém da morte eterna" (Santa Catarina de Sena)
 
"Para quem ama, a morte não pode ser amarga, pois nela se encontram todas as doçuras e alegrias do amor. Sua lembrança, não é triste, mas traz alegria. Não apavora, nem causa sofrimento, pois é o término de todas as dores e o início de todo bem." (São João da Cruz)
 
"Quero ver a Deus, e para vê-lo é preciso morrer" (Santa Teresa D'Ávila).
 
"Que as lágrimas de uma viúva cristã seja lágrimas de saudade e de esperança; saudade do companheiro tão querido, que a morte arrebatou e esperança, a doce esperança de que, um dia, o há de encontrar, na vida eterna e feliz do Céu!" (São Francisco de Sales)
 
"A morte é a porta da vida" (São Bernardo).

"Quão diferentes são as coisas encaradas sob a luz da morte. Aparecem em toda sua realidade e então, a alma exclama: 'Vaidade das vaidades e tudo é vaidade'" (Santa Teresa dos Andes)
 
"As riquezas, o dinheiro, os vestidos, as comodidades, as boas comidas, de que servirão em meu leito de morte? De perturbação, nada mais. De que serve um grande nome, os aplausos, as honras, a adulação e a estima das criaturas? Na hora da morte tudo desaparece com este corpo que vai ser bem depressa um vaso de podridão e corrupção". (Santa Teresa dos Andes)
 
"Vivamos nesta curta vida de tal maneira que vivamos para sempre na outra" (Santo Inácio de Loyola)
 
"Não há nenhum sinal mais certo de que alguém seja do número dos escolhidos, do que vê-lo temente a Deus, e ao mesmo tempo, ser provado com tribulação e desolação neste mundo". (São Luiz Gonzaga).
 
"Meu filho, quanto a mim não existe nada que me atraia, nesta vida. Nem sei mesmo o que estou fazendo aqui e porque ainda vivo. Uma única coisa me fazia desejar viver ainda um pouco: ver-te cristão antes de morrer" (Santa Mônica a Santo Agostinho, pouco antes de morrer).
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...