quarta-feira, 16 de março de 2011

Ai do cristão! Porque se um infiel se perde, e merece um inferno, o cristão merece mil infernos!

Disse Jesus Cristo: "A luz veio ao mundo, porém os homens amaram mais as trevas do que a luz".

Jesus Cristo, meus irmãos, vivendo no mundo, praticou as virtudes todas; e enviando o Espírito Santo sobre os seus discípulos, eles se encheram de luzes divinas; depois saíram por toda a parte, publicando sua santa doutrina, e assim ficou o mundo também cheio de luz; desde então puderam os homens conhecer perfeitamente o caminho do Céu, os meios de conseguir a salvação eterna, e também os perigos da condenação; finalmente, puderam conhecer como haviam de viver para serem espirituais, e estarem unidos a Deus por amor...

No entanto, Jesus Cristo, como sabia de tudo, conheceu o que havia de acontecer, isto é, conheceu a ingratidão dos homens, e disse: "A luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz". Agora pergunto eu:

Não se tem isto verificado, e está se verificando?
O que nos diz a experiência?

O que vemos e observamos?

Em que se diferencia, nesse mundo, a maior parte dos cristãos, daqueles que não tem a verdadeira e Santa Religião?

Nos costumes e nas ações não fazem o mesmo, ou talvez ainda pior?

Não vivem quase todos nas trevas do erro e do engano; quase todos cegos com as suas paixões desordenadas?

As almas puras, justas e emendadas não são tão raras como os cachos na vinha depois de feita a colheita?

Ó, que grande cegueira! Que grande miséria! E até que vergonha! Um católico ter tantos desenganos dos confessores, dos pregadores, e na leitura dos livros sagrados; Um católico que pode ver o caminho do Céu seguido por tantos Santos, e continuado por essas almas justas, que todos os dias estão a dar exemplos de virtude e santidade, e apesar de tudo isto viver mais cego do que um infiel; é ainda mais criminoso que um herege!...

Que desgraça, meus irmãos! Tantas almas no regaço da Santa Igreja, nutridas com o sagrado corpo de Jesus Cristo, e então nas trevas do pecado, perdidas de todo, e condenadas ao inferno!...

Ai do cristão! Porque se um infiel se perde, e merece um inferno, o cristão merece mil infernos! E por quê? Tem muitos desenganos; porque despreza muitas graças divinas; finalmente, porque já não peca por ignorância.

É isto, pecador, desengana-te; a tua consciência está muito criminosa; ela tem gritado sempre, e está gritando contra ti. Como dizes tu, lá no silêncio das tuas paixões, quando consideras?

Ah! Dizes tu: eu não vou bem; isto não é bom; nestas obras não agrado a Deus; este caminho, que levo, não é o do Céu; o meu coração não está para Deus, nem os meus amores estão em Deus; de verdade estou perdido; as coisas de Deus já me aborrecem, nem gosto da oração, nem da confissão, nem de pessoas de virtude; por certo que estou perdido, e não me salvo.

Ó desgraçado! Que melhor desengano queres? Pois dizes desse modo, e esperas perdão de Deus sem reformar e emendar essa má vida em que vives? Olha como estás enganado, sem talvez o teres conhecido! Não sabes tu que vão muitas almas ao inferno, vivendo em uma falsa paz, sem algum peso ter? E tu ouves gritar a tua consciência, o confessor, o pregador, e a mim mesmo que agora te falo, e ainda te fazes surdo? Ainda queres continuar nas tuas culpas? Ah! Não digas que queres salvar-te!

Dois Bispos da Ásia tinham uma vida que parecia santa, não havia que lhes notar, pareciam até uns Anjos, e Deus os achou em pecado mortal! Moisés, só por bater duas vezes no rochedo, duvidando da primeira, não entrou na terra da Promissão; e tu, pecador, ouves gritar tudo contra ti, e ainda te divertes, comes, bebes e dormes no pecado? Não sejas louco; volta-te já para Deus enquanto ele te oferece a sua misericórdia, quando não, podes contar com a tua condenação eterna.

Texto adaptado da INSTRUÇÃO EXTRAÍDA DO EVANGELHO - 
Pelo Padre Manoel José Gonçalves Couto, no livro "Missão Abreviada".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...