segunda-feira, 11 de julho de 2011

Os Princípios da Teologia – Pe. Álvaro Calderón

A ciência teológica é uma ciência imperfeita subalterna, “porque procede de princípios que não são conhecidos por meio da luz de uma ciência superior, que é a de Deus e dos bem-aventurados. Por conseguinte, assim como a música aceita os princípios que a aritmética lhe dá, a doutrina sagrada crê nos princípios revelados por Deus” (Suma Teológica, 1ª, q.1, a2). 

Para a demonstração teológica, portanto, os princípios não são obtidos por indução, mas por revelação, o critério de verdade deles não é a evidência, mas a autoridade divina, e não se tornam patentes à luz da razão, mas à luz da fé. 

Ainda que os princípios da demonstração teológica não tenham a certeza da evidência, gozam porém de uma certeza ainda maior, a da própria autoridade de Deus. Daí a superioridade da teologia sobre qualquer ciência puramente humana. 

Mas estará o teólogo desobrigado do laborioso caminho da investigação? Não, seu caminho é mais curto e seguro, mas tem de percorrê-lo. Assim como o filósofo não nasce de posse de seus princípios, assim tampouco o teólogo. A garantia autêntica da autoridade divina de seus princípios é o magistério da Igreja. Mas nem tudo o que é efetivamente revelado foi proposto explicitamente desde o começo pelo Magistério como infalivelmente certo por autoridade de Deus.

Retirado de “A candeia debaixo do alqueire”, pp. 279-280.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...