Discussão de dois pastores

(Do livro Comentário Apologético, do P. Julio-Maria)

Navegavam dois ministros protestantes, que, para romper a monotonia da travessia, discutiam acerca do 39º versículo do capítulo V, de S. Mateus: "Se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a outra".
O colega acha isso razoável? Perguntou o menos fervoroso dos argüidores.
- Se não! Se está escrito!
- Vejamos a prova de sua sinceridade.
- E sem dizer nem o, nem a, o manso filho de Lutero aplicou a mão na face direita do confrade, que, em silêncio e sem protestar, apresentou a face esquerda, levando estoicamente uma segunda tapona.
Depois, o paciente, que não era pêco, molhou o dedo, virou algumas páginas do Evangelho e apontou fleumaticamente o versículo 2º do capítulo VII, de S. Mateus, que diz: "Com a medida, com a qual medirdes, hão de vos medir também"
E o bom pastor ministrou ao irmão na fé, meia dúzia de murros, capital e juros.
Alvoroçados com o estranho pugilato, perguntavam os passageiros:
- Que têm estes dois cavalheiros que assim brigam?
- Não é nada, respondeu um inglês, sem largar o cachimbo, não é nada! Estão os dois interpretando a Sagrada Escritura.
 

Um comentário:

Comente:

Arquivo do Blog

Baixe grátis meu livro A CONVERSÃO DO POETA, seu presente pelos 10 anos do blog ARENA DA TEOLOGIA

Estando próximo de completarmos 10 anos do nosso blog ARENA DA TEOLOGIA, estamos presenteando a você que é nosso leitor com o meu mais ...

Assine o Arena da Teologia

Assine o Arena da Teologia
Receba conteúdo exclusivo por e-mail. Blog essencialmente de teologia católica abordando questões necessárias e urgentes aos tempos atuais.

Postagens mais acessadas

Adquira o livro do editor do blog

Adquira o livro do editor do blog
Nesta obra é apresentado um panorama montado a partir da visão dos católicos ditos tradicionalistas, aqueles que fizeram e fazem resistência às mudanças que desfiguraram a Igreja Católica a partir do Concílio Vaticano II. Episódios pouco conhecidos dos católicos são trazidos à tona, bem como se tenta desvendar os reais motivos para a realização de uma reforma na celebração da Santa Missa, algo tido como acontecimento improvável para o mundo católico após a promulgação da Bula Quo Primum Tempore, um documento do Papa São Pio V que, em 1570, tornava definitiva a forma com a qual se deveria celebrar a Santa Missa a partir de então.

Fale direto com o editor:

  • claudiomarfilho@gmail.com

Total de visualizações

Editor do Blog:

Editor do Blog:
Claudiomar Ferreira de Medeiros Filho

PADROEIRO DESTE BLOG

PADROEIRO DESTE BLOG
São Tomás de Aquino